quarta-feira, 27 de abril de 2011

Somente a lembrança da sua companhia é o bastante para me sorrir a alma. 
Como se existissem borboletas voando no íntimo, 
toda a minha atmosfera transborda de uma paz tão grande e envolvente, 
que transcende o entendimento... 


Agny Tayná 

Um comentário:

  1. quanta perfeição, quanto amor, quanta sintonia com as palavras

    ResponderExcluir

"Escrevo o que estou sentindo, e é nesse instante que tenho a certeza de que não sou eu quem doma as palavras, são elas que buscam a minha emoção, são elas que têm dominante razão. Certeiras, esguias, os traços que me trazem a calma
não conheço outra forma de ser escritor, se não com a alma"
-
(Adriana N. Amaral)